lua azul

A Lua Azul é o nome que recebe a Segunda Lua Cheia de um Mês, que é um momento especial de celebração, pois é um Lua de energia reforçada. È um tempo em que se pode buscar aconselhamento para caminhos espirituais, pedindo à Deusa que reforce os laços de conexão com você. Tradicionalmente, a Lua Azul é uma Lua do Amor, onde poderemos trabalhar todas as questões relativas a esse sentimento que move os mundos: o amor próprio, o amor pelo outro, o amor universal. Nesta Lua Azul, as conjunções Plutão/Sol e Saturno/Lua recomendam cautela com os relacionamentos e anunciam que é tempo de reestruturações. Toda Lua Azul também é um tempo em que fica facilitada a conexão com o mundo das Fadas, com o Povo Pequeno. Nesta Lua celebre uma Deusa celta do amor: Aisling, Deusa Fada que propicia a seus cultuadores sorte no amor e a realização dos mais acalentados sonhos. Faça um altar com muitas flores, use música suave de flautas, velas multicoloridas e incenso de jasmim e ylang-ylang. Coloque em uma garrafa azul ou embrulhada em celofane azul, água mineral e a exponha aos raios da lua cheia para imantá-la com a energia desta Lua Azul. Use essa água em suas poções e banhos de amor durante o ano, banhe com ela seu espelho mágico para aumentar sua auto-estima. Faça no chão, em seu jardim, ou ao lado de seu altar, um círculo para as fadas virem dançar nessa noite. Trace o círculo com balas e pedacinhos de bolo, coloque no centro uma maçã e uma taça com água de fonte, ou água mineral. Convide o Povo Pequeno para esse círculo, pedindo à Deusa Aine, Senhora das Fadas, que ali compareçam as mais adequadas a seus objetivos. Sente-se de frente para o Círculo e coloque seu caldeirão no chão. Feche os olhos, respire profundamente 3 vezes e comece a ver uma Clareira na floresta, cheia de flores, com um perfume delicioso. Veja o povo pequeno dançando em seu círculo e perceba a chegada de Aisling, que dança graciosamente até que chega perto de você. Ela tem um rosto feliz, saúda você e ouve suas três perguntas: - Como eu posso me amar mais? - Qual a pessoa que pode partilhar comigo seu amor? - Que eu preciso fazer para que ela chegue até minha vida? Escute atentamente as respostas da Deusa e siga fielmente suas instruções. Volte pelos caminhos que tiver percorrido, tome consciência de seu corpo e siga fielmente as instruções de Aisling. Acenda em seu caldeirão uma vela azul para se amar como você é, uma vela rosa, para encontrar ou manter um/a companheiro/a ideal e uma vela roxa pelo amor universal.







lua cheaia lua azul
AnoMêsDiaHoraDiaHora
2001Nov102:403017:49
2004Jul208:093115:05
2009Dez204:293116:11
2012Ago200:253110:56
2015Jul123:193107:41
2018Jan123:233110:27
2018Mar121:503109:35
2020Out118:053111:47
2023Ago115:293022:35
2026Mai114:233105:44
2028Dez122:393113:48
2031Set106:203015:56
2034Jul114:423102:54
2037Jan123:333111:01
2037Mar121:273106:53
2039Out204:213119:36
2045Mai102:393014:51
2048Jan103:543021:13
2050Set106:283014:31
2056Mar121:373107:22
2058Out122:353109:51
2061Ago107:093019:17
2066Dez116:193111:40
2067Mar101:393017:07
2069Set106:043015:06
2072Mai208:313119:15
2075Abr105:443015:35
2077Out122:193107:36
2080Jul201:083116:12
2083Mai123:273106:41
2085Dez105:073020:57
2094Jan113:513109:35
2096Out122:223108:13

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Consagração de Instrumentos

A consagração dos instrumentos do Bruxo(a) deve ser praticada dentro de um círculo mágico de proteção.

Sugerimos que você faça o círculo usando pedras ou sal. Feito isto você está apto a executar o ritual dos elementais, ou seja, dos elementos da natureza.

Dentro do círculo trace uma cruz imaginária que representará os quatro pontos cardeais (norte, sul, leste e oeste). Procure posicioná-la para a direção correta (apontando ao norte).

- ponha o sal no ponto cardeal correspondente à Terra;
- um incenso no ponto cardeal correspondente ao Ar;
- uma vela no ponto cardeal correspondente ao Fogo;
- um cálice com água mineral ou de fonte no ponto cardeal correspondente à Água.


Observação:

A associação dos elementos com os quadrantes não é um modelo fixo, apenas um padrão.

As conexões com os quadrantes varia muito de lugar para lugar, de tradição para tradição. Existe a associação "padrão" Norte-Terra, Sul-Fogo, Oeste-Água e Leste-Ar porque para os europeus:
. o Norte é a terra escura, misteriosa, de onde "vinham os deuses"
. o Sul é de onde vem o calor, pois é onde fica a linha do Equador para eles
. o Oeste tem o oceano (água)
. o Leste traz os ventos do continente

Foi assim que eles fizeram essas relações. Nada impede que cada pessoa, tradição ou coven modifique isso de acordo com o lugar em que estão. Por exemplo, no Brasil faria mais sentido, seguindo as mesmas associações acima, o Fogo ao Norte, a Terra ao Sul, a Água a Leste e o Ar a Oeste. O que importa é manter as oposições: Terra/Fogo e Água/Ar.



Faça uma prece de agradecimento a todas as energias de cada elemento. Passe o sal pelos instrumentos (elemento terra) e diga:

EU, (seu nome), SAÚDO A TERRA, A NATUREZA E TODOS SEUS ELEMENTOS E SUA FORÇA. EU AGRADEÇO À NATUREZA COM QUE A TERRA ME PRESENTEIA TODOS OS DIAS DE MINHA VIDA.

EU, (nome), PEÇO QUE A ENERGIA DA TERRA ESTEJA PRESENTE E QUE ME TRAGA CORAGEM, ESTÍMULO, DISCIPLINA, CONFORTO, ESTABILIDADE E SAÚDE. EU PROCLAMO QUE ESSES OBJETOS PERTENCEM A MIM, DEVEM RESPONDER SÓ A MIM, ME AJUDAR E ME PROTEGER.

Respingue água em todos os instrumentos e diga:

EU, (nome), SAÚDO TODOS OS ELEMENTAIS E AS DEUSAS DA ÁGUA. EU (nome) AGRADEÇO A ÁGUA, POR TODA A ÁGUA DO PLANETA, PELA ÁGUA QUE NECESSITO PARA VIVER. EU, (nome), PEÇO AO ELEMENTO ÁGUA A INTUIÇÃO, CLAREZA, VISÃO, ENERGIA, FORÇA MÁGICA.

EU, (nome) DECLARO QUE TODOS ESTES INSTRUMENTOS PERTENCEM A MIM, E A MAIS NINGUÉM, QUE EU OS AMAREI E ELES ME AMARÃO E SERVIRÃO DE CANAL.

Acenda o incenso (elemento ar) e espalhe a fumaça sobre os instrumentos e diga:

EU, (nome), SAÚDO E INVOCO TODOS OS ELEMENTOS E DEUSES DO AR. EU (nome) AGRADEÇO AO ELEMENTO AR, PELO AR QUE RESPIRO, PELOS VENTOS, PELA INTELIGÊNCIA, PELA CRIATIVIDADE, PELAS MINHAS VIRTUDES RACIONAIS. EU (nome) PEÇO AO ELEMENTO AR, CAPACIDADE DE RACIOCÍNIO, CLAREZA DE IDÉIAS, CONDIÇÕES DE CRIAR E SER FELIZ.

EU, (nome), DECLARO QUE A PARTIR DE AGORA ESTES INSTRUMENTOS MÁGICOS ME PERTENCEM E A MAIS NINGUÉM, E ME PASSARÃO TODAS AS ENERGIAS POSITIVAS DO ELEMENTO AR.

Segure a vela acesa e diga:

Eu, (nome), SAÚDO E INVOCO TODOS OS ELMENTOS E DEUSES DO FOGO. Eu, (nome), PEÇO INTUIÇÃO SAGRADA E ENERGIA CURATIVA E CRIADORA DO FOGO PARA MINHA VIDA. EU, (nome), AGRADEÇO AO ELEMENTO FOGO PELA VIDA.

EU, (nome), DECLARO QUE TODOS ESTES INSTRUMENTOS MÁGICOS SERVIRÃO PARA OS MAIS NOBRES FINS, E ME PROTEGERÃO E CUIDARÃO DE MIM, ENQUANTO EU VIVER.

Faça uma prece e encerre o ritual.


Consagração do Cristal

Realize esse ritual numa noite de lua cheia para limpar o cristal das influências negativas e para carregá-lo de poder curativo.

Comece acendendo duas velas brancas de altar (uma em cada lado do altar). Coloque uma pequena tigela ou xícara com água fresca de chuva e um prato de areia, terra ou sal sobre o altar. No centro desse, coloque um incensório contendo um dos seguintes incensos: olíbano, mirra, noz-moscada, patchuli, rosa açafrão ou sândalo.

Peque o cristal com sua mão direita e passe-o pela fumaça do incenso, enquanto diz: PELO PODER DA DEUSA E PELO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO AR, EU CONSAGRO E DEDICO ESTE CRISTAL COMO INSTRUMENTO MáGICO DE CURA.

Coloque delicadamente o cristal no prato de areia, terra ou sal e diga: PELO PODER DO DEUS, E PELO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO TERRA, EU CONSAGRO E DEDICO ESTE CRISTAL COMO INSTRUMENTO MáGICO DE CURA.

Esparja algumas gotas de água sobre o cristal e diga: PELO PODER DO UNIVERSO, E PELO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO áGUA, EU CONSAGRO E DEDICO ESTE CRISTAL COMO INSTRUMENTO MáGICO DE CURA.

Mais uma vez, pegue o cristal com sua mão direita. Mova-o de leste para oeste num círculo em torno da chama de cada vela, enquanto diz: PELO PODER DO AMOR, E PELO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO FOGO, EU CONSAGRO E DEDICO ESTE CRISTAL COMO INSTRUMENTO MáGICO DE CURA. QUE ESTE CRISTAL DE PODER TRABALHE PELO MEU BEM E PELO BEM DE TODOS. ASSIM SEJA.

Após ter realizado o ritual da consagração, coloque o cristal entre as palmas das suas mãos para que se harmonize com sua aura e sua consciência espiritual. Respire gentilmente sobre ele enquanto lhe dirige seus pensamentos e intenções. O cristal imantado responderá à energia da sua vontade.


Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

A magia das cores

A cor é essencialmente a manifestação material da realidade espiritual,que se dá na presença da Luz.A Luz é algo que nossos olhos não podem ver,mas que torna visível toda a matéria.A Luz do sol (ou artificial),ilumina as formas e nossos olhos captam os reflexos desta luz transmitindo atravez deles as formas e cores que são interpretadas pelo nosso cérebro.Ok,e a magia?
Cor é vibração. As sete cores do espectro vibram em freqüências diferentes. As cores exercem influência sobre as pessoas fisica, mental, emocional e espiritualmente. A partir de seus centros energéticos ( chakras ), cada pessoa possui uma combinação de cores que a envolve.
Pessoas sensitivas conseguem perceber a cor que emana das outras. Quando um dos chakras brilha com mais intensidade, os demais têm a tendência de assumir essa mesma cor havendo assim sempre a predominância de uma delas. Todos nós somos orientados por uma cor.
Tá,e daí?
Daí que a falta ou o excesso de uma determinada cor traz consequencias a quem estiver esposto a tais fatores.
De acordo cada cor, as pessoas podem se apresentar de maneiras diferentes:
-Vermelho
O vermelho é uma cor quente e incita as pessoas a fazer coisas. É a cor do chakra sexual: fonte da potencialidade humana. As pessoas vermelhas podem ser corajosas, impulsivas e rebeldes. O temperamento é arrojado e apaixonado. Utilizam toda sua energia na conquista do que desejam. Num aspecto negativo, podem ser impacientes, ansiosas e autoritárias.
-Laranja
cor laranja tem a ver com movimentação e pressa. É a cor da adolescência pois é comum servir de base para decoração de ambientes jovens. É a mistura do amarelo com vermelho e traz a agitação no corpo e na mente. As pessoas alaranjadas são sociáveis e gostam de festas. Têm senso de organização e liderança. Gostam muito de comer. É a cor do Mac Donald´s. Num sentido negativo, podem ser imaturas e irresponsáveis.
-Amarelo
O amarelo reflete o hemisfério esquerdo do cérebro.As pessoas amarelas são ligadas a atividades intelectuais pois vivem estudando. Encaram a vida de maneira prática e objetiva e tendem a ignorar o corpo. Valorizam as atividades profissionais e podem colocar a carreira à frente da família. Sempre acham o jeito de ganhar dinheiro. O amarelo é a cor do sol: as pessoas amarelas são estimulantes. Num sentido negativo, podem torna-se excessivamente racionais.
-Verde
As pessoas verdes são ligadas ao amor pois as relações afetivas são envoltas por essa cor. Dão valor à natureza e têm afinidade com as plantas. O Verde é a mistura do azul com o amarelo. Assim, a mente funciona bem e elas são capazes de ouvir os outros. Quanto mais luminoso o verde, maior será a disposição de trabalhar com outras pessoas. Num aspecto negativo, as pessoas verdes podem ser insatisfeitas consigo mesmas e vulneráveis em relação aos outros.
-Azul Claro
As pessoas de cor azul claro são reservadas e têm grande senso de observação. São contemplativas e dão muito valor a pequenos detalhes. São perspicazes e costumam notar as qualidades alheias. Mesmo sendo meio bagunceiras, gostam de se sentir num ambiente organizado. Num sentido negativo, as pessoas azuis podem se isolar das demais.
-Azul Marinho
As pessoas de cor azul marinho são inclinadas para atividades de ajuda ao próximo, principalmente aquelas ligadas à cura. Dotadas de uma grande calma interior, ajudam muito mais no que passam às outras pelo jeito de ser do que pelas coisas que falam. São mais atraídas por práticas que se refiram ao lado mais interior. Num sentido negativo, podem fugir da realidade e se alienar.
-Violeta
O violeta resulta da mistura do vermelho com o azul. Sendo maior a quantidade de vermelho a expressão, tende mais à sexualidade. Sendo maior a quantidade do azul, a expressão vai para a sensibilidade e sensitividade. As pessoas de cor violeta precisam de amor e de admiração. São sensíveis e gostam de expressar a sensibilidade de maneiras diversas, principalmente pela música e artes plásticas. Apreciam coisas bonitas: têm que estar sempre criando mas se não têm a capacidade de criar, sabem apreciar a arte. Num sentido negativo, as pessoas violetas podem torna-se fanáticas e visionárias.
-O preto,nosso caso à parte.
Sim,o preto!Mas não eram sete?Sim,ele não está incluso nas sete cores espectro,mas senti a necessidade de cita-lo.O preto é ausencia de cor,representando a ausencia de luz,se não há luz não há cor,Por esta razão,o preto possui um grande poder de atração de energias,qualquer energia!Por não conter luz ele a busca com maior intensidade,isso explica por que roupas pretas esquentam mais com a luz do sol que outras cores.Por essa atratividade,pessoas que usam e abusam do preto no dia-a-dia tendem a se tornarem mais carregadas,pois estarão atraindo pra sí qualquer vibração ao seu redor.Por que vemos que a maioria das pessoas que usam apenas preto tem um ar mais "pesado"?Por que elas ficam como verdadeiros ímãs de tudo a seu redor,e como o mundo invisível é cheio de seres mal intencionados prontos pra influenciar o primeiro que aparecer a disposição estas pessoas quando não "protegidas" ou preparadas para lidar com isso são alvos fáceis.Mas o bom uso do preto traz benefícios como concentração e renovação,o útero,onde a vida se inicia,é escuro.O preto é a busca,o início da vida.
Então fica a dica.Tornar nossa vida e nosso ambiente mais coloridos e harmoniosos sempre tras bons resultados,desta forma ficamos alegres e doces,como as flores e os sabores da primavera.

(texto retirado e adaptado do blog
arte encanto e poesia)

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

lammas

Hemisfério Norte: 1o de Agosto

Hemisfério Sul: 2 de Fevereiro

Conhecido como Lughnasadh, Véspera de Agosto e Primeiro Festival da Colheita, o Sabbat Lammas é o Festival da Colheita. Nesse Sabbat (que marca o início da estação da colheita e é dedicado ao pão), os Bruxos agradecem aos deuses pela colheita com várias oferendas às deidades para assegurar a continuação da fertilidade da terra, e honram o aspecto da fertilidade da união sagrada da Deusa e do Deus.

Lammas era originalmente celebrado pelos antigos sacerdotes druidas como o festival de Lughnasadh. Nesse dia sagrado, eles realizavam rituais de proteção e homenageavam Lugh, o deus celta do sol. Em outras culturas pré-cristãs, Lammas era celebrado como o festival dos grãos e o dia para cultuar a morte do Rei Sagrado.

A confecção de bonecas de milho (pequenas figuras feitas com palha trançada) é um antigo costume pagão realizado por muitos Bruxos modernos como parte do rito do Sabbat Lammas. As bonecas (ou bebês da colheita, como são chamadas algumas vezes) são colocadas no altar do Sabbat para simbolizar a Deusa Mãe da colheita. é costume, em cada Lammas, fazer (ou comprar) uma nova boneca de milho e queimar a anterior (do ano passado) para dar boa sorte.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat Lammas são pães caseiros (trigo, aveia e, especialmente, milho), bolos de cevada, nozes, cerejas silvestres, maçãs, arroz, cordeiro assado, tortas de cereja, vinho de sabugueiro, cerveja e chá de olmo.

Incensos: aloé, rosa e sândalo.
Cores das velas: laranja e amarela.
Pedras preciosas sagradas: aventurina, citrino, peridoto e sardônia.
Ervas ritualísticas tradicionais: flores da acácia, aloé, talo de milho, ciclame, feno grego, olíbano, urze, malva-rosa, murta, folhas do carvalho, girassol e trigo.


Ritual do Sabbat Lammas

Comece marcando um círculo com cerca de 3m de diâmetro. Erga um altar no centro do círculo, voltado para o norte. Sobre ele, coloque uma vela da cor apropriada do Sabbat. à esquerda (oeste) da vela, coloque um cálice com água (preferivelmente água fresca de chuva ou água de uma fonte de montanha) e uma bandeja ou prato à prova de fogo, contendo uma boneca nova de milho e uma do Sabbat Lammas do ano anterior. à direita (leste da vela), coloque um incensório com incenso de sândalo ou de rosa, e um prato com sal, pó ou areia para representar o elemento Terra. Diante da vela (sul) coloque um punhal consagrado e uma espada cerimonial consagrada.

Salpique um pouco de sal para consagrar o círculo e, então, começando pelo leste, trace o círculo com a ponta da espada cerimonial, movendo-a de modo destrógiro, enquanto diz: COM O SAL E A ESPADA SAGRADA EU CONSAGRO E TE INVOCO, OH CíRCULO DE MAGIA E LUZ DO SABBAT. SOB O NOME SAGRADO DA DEUSA E SOB A SUA PROTEçãO INICIA-SE AGORA ESTE RITUAL DO SABBAT.

Coloque de volta no altar a espada cerimonial. Acenda a vela e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO FOGO.

Acenda o incenso e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO AR.

Segure o punhal na mão direita e, com a ponta da lâmina, trace um pentáculo (estrela de cinco pontas) no sal, pó ou areia e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO TERRA.

Mergulhe a lâmina do punhal no cálice com água e diga: NESTE CíRCULO CONSAGRADO DO SABBAT EU VOS CONJURO, AGORA, OH ESPíRITOS SAGRADOS DO ANTIGO E MíSTICO ELEMENTO áGUA.

Coloque o punhal de volta no altar. Pegue a boneca nova de milho e coloque-a à direita da vela, e diga: OH SENHORA DA COLHEITA, EU TE AGRADEçO POR NOS SUSTENTAR NAS PRóXIMAS ESTAçõES E PELA GENEROSIDADE DESTA COLHEITA. ASSIM SEJA.

Pegue a antiga boneca de milho e queime-a na chama da vela. Coloque-a na bandeja ou prato à prova de fogo. Enquanto ela queima, recite o seguinte verso mágico do Sabbat: SENHORA DA COLHEITA DO PASSADO, QUEIME AGORA. à DEUSA VóS DEVEIS VOLTAR. ABENçOAI-ME COM A SORTE E O AMOR DO DEUS E DA DEUSA ACIMA. ASSIM SEJA!

Encerre o ritual afastando os espíritos elementais, apagando a vela e desfazendo o círculo em movimento levógiro com a espada cerimonial. Enterre as cinzas da antiga boneca de milho, como oferenda à Mãe Terra, e guarde a boneca nova para o próximo Sabbat Lammas.

Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Como criar um círculo mágico


Este é um ritual wiccano básico usado para instaurarmos o nosso templo. Se estiver realizando o ritual sozinho, pode fazer em seu quarto ou em uma sala com os móveis recuados. Se tiver um aposento cujo espaço seja exclusivo para a prática da Magia, você tem muita sorte. Qualquer que seja o local utilizado para realizar o ritual, criar e banir o círculo é essencial.

Geralmente, o modo como você lança o círculo é igual na maioria dos rituais. Você pode desejar modificar uma coisinha aqui e outra ali de acordo com o objetivo do ritual, mas no geral é tudo bastante parecido.

A primeira coisa a se fazer é preparar o local do ritual. Tire tudo o que estiver obstruindo o lugar do círculo e coloque seu altar no ponto norte da circunferência (alguns bruxos preferem instalar o altar na ponta leste – é uma preferência pessoal).

Em cada quadrante você deve colocar uma vela da cor correnpondente ao elemento. O padrão é: azul (água), amarelo (ar), vermelho (fogo) e verde (terra), mas você pode alterar se usar correspondências diferentes. Essas velas devem ser acesas durante o ritual de lançamento do círculo e ficarão acesas durante todo o ritual.

Você também pode querer usar música durante os seus rituais. Recomendamos muitíssimo o uso de fitas-cassete ao invés de CDs, por exemplo. As fitas-cassete são mais dinâmicas e você pode gravar músicas cantadas por você, repetir faixas etc. Você pode gravar suas fitas de acordo com a seqüência do ritual, para que não comece a tocar uma música de tambores durante o período de relaxamento, por exemplo.

Tire o telefone do gancho, acenda o incenso e as velas, ligue a música e você estará pronto para começar.

Lançando o círculo mágico

Ande pelo perímetro do círculo três vezes em sentido horário, visualizando uma luz azul que o contorna. Quando terminar as três voltas, pare no quadrante que deseja começar (geralmente é o leste), e faça uma invocação aos guardiães como a seguinte:

Eu saúdo os guardiães das torres de observação do Leste, os poderes do Ar, e agradeço por estarem comigo neste ritual de hoje.

É claro que você pode elaborar novas invocações ou pegar outras já existentes, mas esta é a base. Faça o mesmo com todos os outros quadrantes, no sentido horário. Assim, o próximo quadrante a ser saudado é o quadrante Sul.

Após o término das saudações dos guardiães, invoque a Deusa e o Deus (ou as divindades com as quais se identifica) a estarem presentes em seu ritual. Segure o seu athame ou o seu bastão com as mãos erguidas para o céu para fazer a invocação.

Como os deuses pagãos são imanentes (estão em todas as coisas), fpode até parecer redundante chamá-los para estarem com você (pois é claro que eles estarão). No entanto, é bastante humilde e honroso de sua parte mostrar o quão importante eles são e o quanto você está feliz por sua presença.

Assim, uma invocação aos deuses pode ser como a seguinte:

Eu invoco a Deusa e o Deus para estarem comigo neste ritual. Que todos sejamos abençoados! Sejam bem-vindos!

Visualize uma luz branca azulada ao seu redor, formando o círculo desde o chão até o fechamento sobre sua cabeça. O círculo está lançado e você está entre os mundos.

Banindo o círculo

Sempre que se lança um círculo mágico, ele deve ser banido. É quando encerramos o poder e agradecemos aos deuses e poderes dos elementos pela sua presença e força.

Basicamente, banir o círculo é realizar o seu ritual de lançamento de forma contrária. Eleve seu athame da mesma forma como foi dito no lançamento do círculo. Rodeie três vezes a área ritual em sentido anti-horário e, um por um, agradeça aos quadrantes por sua presença. Pode ser algo do tipo:

Eu agradeço aos guardiães do Leste, poderes do Ar, por terem estado comigo hoje neste ritual. Sigam em paz!

Repita o mesmo procedimento, só que desta vez no sentido anti-horário. Assim, o próximo será o ponto cardeal Norte.

O que é bastante importante (e muitos acabam esquecendo) é de que devemos sempre fazer pedidos de paz para o mundo. Comece desejando isso aos quadrantes, e você verá como você mesma estará em paz após o término do ritual.

Agradeça aos deuses de forma semelhante. É importante ser espontâneo, de certo modo, e dizer tudo com bastante sinceridade em seu coração. Diga tudo o que achar que deve dizer, em agradecimento. Ao final, diga algo do tipo:

O círculo está aberto, mas não foi quebrado. O amor dos deuses está dentro de mim.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Ritual de Litha para praticantes solitários


Em um papel grosso de cor amarela, desenhe (ou recorte na forma) de um símbolo do Deus. Pode ser um triângulo com a ponta para cima, chifres, runas, enfim, o símbolo que represente-o melhor para você.

Depois, coloque três velas amarelas sobre este símbolo e o seu cálice com vinho (ou suco, ou água) entre as velas, também sobre o símbolo.

Lance o círculo da maneira como está habituado e diga algo como:

Que o Deus fertilizador abençoe os solos para que as sementes amadureçam!
O Sol enche a Terra com seus raios e nos prepara para mais uma dança.

Acenda cada uma das velas, e a cada uma acendida faça um pedido aos deuses. Medite sobre os aspectos relacionados a este período do ano e pense em tudo o que é abençoado em sua vida. Em seguida, eleve o seu cálice e diga:

Aqui está o ventre da Deusa, o grande Graal e a água fertilizadora!

Jogue um pouco de canela (ou outra erva solar) dentro do seu caldeirão e ateie fogo com um pouco de álcool (tome cuidado!). Siga uma das antigas tradições pagãs que era a de pular uma fogueira para afastar os maus espíritos: pule sobre seu caldeirão, deixando toda a negatividade para trás. Mentalize todas as coisas boas que agora entrarão em sua vida.

Beba um gole do conteúdo do seu cálice, fazendo uma libação, enquanto diz:

Eu bebo este vinho em honra da Grande Mãe e do Grande Pai, o Sol.

Você pode continuar a celebração dançando, cantando, lendo poesias para os deuses. Quando achar que já está bom, encerre o círculo.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Litha ou solsticio do verão

Primeiro dia do verão (Solstício do Verão).
Em 2009, no Hemisfério Sul, ocorre no dia 21/Dez às 14h47min (Horário de Brasília, não considerando o Horário de Verão).

O Solstício do Verão (ou Meio do Verão, Alban Hefin ou Litha), também conhecido como Dia de São João, na Europa, marca do dia mais longo do ano, quando o Sol está no seu zênite. Para os Bruxos e os Pagãos, esse dia sagrado simboliza o poder do sol, que marca um importante ponto decisivo da Grande Roda Solar do Ano, pois, após o Solstício do Verão, os dias se tornam visivelmente mais curtos.

Em certas tradições wiccanas, o Solstício do Verão simboliza o término do reinado do ano crescente do Deus Carvalho, que é, então, substituído pelo seu sucessor, o Deus Azevinho do ano decrescente. (O Deus Azevinho reinará até o Sabbat do Inverno do Natal, o dia mais curto do ano.)

O Solstício do Verão é uma época tradicional, em que os Bruxos colhem as ervas mágicas para encantamentos e poções, pois acredita-se que o poder inato das ervas é mais forte nesse dia. é o momento ideal para as divinações, os rituais de cura e o corte de varinhas divinas e dos bastões. Todas as formas de magia (especialmente as do amor) são também extremamente potentes na véspera do Solstício do Verão, e acredita-se que aquilo que for sonhado nessa noite se tornará verdade para quem sonhar.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat do Solstício do Verão são vegetais frescos, frutas do verão, pão de centeio integral, cerveja e hidromel.

Incensos: olíbano, limão, mirra, pinho, rosa e glicínia.
Cores das velas: azul, verde.
Pedras preciosas sagradas: todas as pedras verdes, especialmente a esmeralda e o jade.
Ervas ritualísticas tradicionais: camomila, cinco-folhas, sabugueiro, funcho, cânhamo, espera, lavanda, feto masculino, artemísia, pinho, rosas, erva-de-são-joão, tomilho selvagem, glicínia e verbena.


Ritual do Sabbat Litha

O ritual que se segue é tradicionalmente realizado pelos Bruxos numa clareira na floresta, num grande jardim afastado, no topo de uma colina ou em qualquer outro lugar da Natureza. Comece arrumando pedras no chão para formar um grande círculo com cerca de 3m de diâmetro. Com uma espada cerimonial consagrada ou uma longa vareta de madeira (preferivelmente uma vara de sorveira recentemente cortada), trace o símbolo poderoso e altamente mágico de um pentáculo (estrela de cinco pontas) dentro de círculo de pedras. Acenda cinco velas verdes para simbolizar os poderes da Natureza e a fertilidade, e coloque uma em cada ponta do pentagrama, começando pelo leste e continuando em movimento destrógiro.

Monte um altar ou coloque uma pedra grande e achatada no centro do pentagrama voltada para o norte, como um altar, e, sobre ela, uma estátua representando a Deusa. Em cada lado dela, acenda uma vela branca de altar. No ponto cardeal correspondente ao Ar, coloque um sino de latão, consagrado, e um incensório de olíbano com incenso de mirra. No ponto cardeal correspondente à Água, coloque um cálice com vinho, um pequeno prato com sal e uma pequena tigela com água (preferivelmente água fresca da chuva).


Observação:

A associação dos elementos com os quadrantes não é um modelo fixo, apenas um padrão.

As conexões com os quadrantes varia muito de lugar para lugar, de tradição para tradição. Existe a associação "padrão" Norte-Terra, Sul-Fogo, Oeste-Água e Leste-Ar porque para os europeus:
. o Norte é a terra escura, misteriosa, de onde "vinham os deuses"
. o Sul é de onde vem o calor, pois é onde fica a linha do Equador para eles
. o Oeste tem o oceano (água)
. o Leste traz os ventos do continente

Foi assim que eles fizeram essas relações. Nada impede que cada pessoa, tradição ou coven modifique isso de acordo com o lugar em que estão. Por exemplo, no Brasil faria mais sentido, seguindo as mesmas associações acima, o Fogo ao Norte, a Terra ao Sul, a Água a Leste e o Ar a Oeste. O que importa é manter as oposições: Terra/Fogo e Água/Ar.



Abençoe o vinho, cobrindo o cálice com as palmas das mãos, enquanto diz: EU CONSAGRO E ABENÇÔO ESTE VINHO SOB O NOME DIVINO DA DEUSA. Salpique um pouco de sal e algumas gotas de água sobre o sino de latão, para abençoá-lo, e diga: COM SAL E ÁGUA EU CONSAGRO E ABENÇÔO ESTE SINO SOB O NOME DIVINO DA DEUSA. ABENÇOADO SEJA.

Acenda o olíbano e a mirra. Levante os braços para o céu, feche os olhos e preencha a sua mente com pensamentos e visões agradáveis da Deusa Mãe, enquanto diz: OH, ABENÇOADA MÃE TERRA, DEUSA-VENTRE, CRIADORA DE TUDO, A TI É CONSAGRADO ESTE CÍRCULO SAGRADO. EM TEU NOME SAGRADO E SOB A TUA PROTEÇÃO INICIA-SE ESTE RITUAL DO SABBAT.

Faça soar o sino três vezes e invoque: ESPÍRITO FEMININO SAGRADO DO AR, VIRGEM DO FOGO, BELA E FORMOSA, MÃE TERRA, DOADORA DE VIDAS, ANCIÃ DA ÁGUA, SEM IDADE E SÁBIA, EU INVOCO A TUA DIVINA IMAGEM. Coloque o sino de volta no altar de pedra e, então, com ambas as mãos. Leve o cálice de vinho aos lábios. Beba um pouco dele e derrame o restante no centro do pentagrama, como libação à Deusa, enquanto diz: EU DERRAMO ESTE VINHO ABENÇOADO COMO UMA OFERENDA A TI, OH GRACIOSA DEUSA DO AMOR, DA FERTILIDADE E DA VIDA.

Coloque o cálice vazio de volta no altar. Novamente faça soar o sino três vezes e diga: COM O SOL NO SEU ZÊNITE EU REALIZO ESTE RITUAL DO SOLSTÍCIO EM HONRA A TI, OH GRANDE DEUSA. E EM TEU SAGRADO NOME EU AGORA DOU GRAÇAS. À MEDIDA QUE OS DIAS BRILHANTES COMEÇAM A ENFRAQUECER O TEU AMOR DIVINO E OS TEUS PODERES DE CURA CRESCEM MAIS FORTES.

Ajoelhe-se diante do altar. Ofereça mais incenso. Faça soar o sino em honra à Deusa e, então, diga em voz alta e em tom alegre: ABENÇOADA SEJA A DEUSA! ABENÇOADA SEJA A DEUSA! A DEUSA É VIDA. A DEUSA É AMOR, ELA FAZ GIRAR A GRANDE RODA SOLAR QUE MUDA AS ESTAÇÕES E TRAZ NOVA VIDA PARA O MUNDO. ABENÇOADA SEJA A DEUSA! ABENÇOADA SEJA A DEUSA! A DEUSA É A LUA E AS ESTRELAS. A DEUSA É O CICLO DAS ESTAÇÕES. ELA É A VIDA, ELA É A MORTE, ELA É O RENASCIMENTO. ELA É O DIA, ELA É A NOITE, ELA É A ESCURIDÃO, ELA É A LUZ, ELA É TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES. ASSIM SEJA.

O Ritual do Solstício do Verão deve ser seguido de um banquete de alegria e do canto feliz de músicas folclóricas mágicas pagãs e/ou da recitação de poesia inspirada na Deusa. O Solstício do Verão é o momento tradicionalmente propício à colheita de ervas mágicas para encantamentos e poções (especialmente as da magia do amor). é também o tempo ideal para realizar divinações e rituais de cura, e para cortar varetas e bastões de divinação.

Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

sabbats

Os oito Sabbats, celebrados a cada ano pelos Covens dos Bruxos e pelos Bruxos Solitários, são belas cerimônias religiosas derivadas dos antigos festivais que celebravam, originalmente, a mudança das estações do ano. Os Sabbats, também conhecidos como a "Grande Roda Solar do Ano" e "Mandala da Natureza", têm sido celebrados sob formas diferentes por quase todas as culturas no mundo. São conhecidos sob vários nomes e aparecem com freqüência na mitologia.

Os quatro Sabbats principais (ou grandes) correspondem ao antigo ano gaélico e são chamados de Candlemas, Beltane, Lammas e Samhain. Os quatro menores são Equinócio de Primavera, Solstício de Verão, Equinócio do Outono e Solstício de Inverno.

Ao contrário da imagem que muitas pessoas têm do Sabbat dos Bruxos, eles não constituem uma ocasião em que as Bruxas se reúnem para realizar orgias, lançar encantamentos ou preparar poções misteriosas. A magia raramente é realizada, se é que isso acontece, num Sabbat de Bruxos. O Sabbat, infelizmente tem sido confundido também com a "Missa Negra" Satânica ou "Sabbat Negro", sendo esse outro conceito errado que muitas pessoas têm e que é decorrente de séculos de propaganda antipagã da Igreja, do medo, da ignorância e da imaginação excessiva dos escritores desde a Idade Média. Uma Missa Negra não é um Sabbat de Bruxos, mas uma prática satânica que parodia o principal ritual do Catolicismo e que inclui supostamente o sacrifício de bebês não batizados, orgias sexuais pervertidas e a recitação de trás para frente do "Pai Nosso".

Nada disso jamais acontece nos Sabbats dos Bruxos. Não há sacrifícios (humano ou animal), não há o que chamam de magia negra, não há rituais anticatólicos. Os Sabbats são simplesmente uma ocasião em que os Bruxos celebram a Natureza, dançam, cantam, deleitam-se com alimentos pagãos e honram as deidades da Religião Antiga (principalmente a Deusa da Fertilidade e Seu Consorte, o Deus). Em certas tradições wiccanas, a Deusa é adorada nos Sabbats de Primavera e do Verão, enquanto o Deus é homenageado nos Sabbats do Outono e do Inverno.

A celebração de cada Sabbat é uma experiência espiritual intensa e sublime que permite aos wiccanos permanecerem em equilíbrio harmonioso com as forças da Mãe Natureza.




Sabbat Hemisfério Sul Hemisfério Norte
Samhain 1 de Maio 31 de Outubro
Yule 21 de Junho (aprox.)* 21 de Dezembro (aprox.)*
Candlemas 1 de Agosto 2 de Fevereiro
Ostara 20 de Setembro (aprox.)* 20 de Março (aprox.)*
Beltane 31 de Outubro 1 de Maio
Litha 21 de Dezembro (aprox.)* 21 de Julho (aprox.)*
Lammas 2 de Fevereiro 1 de Agosto
Mabon 20 de Março (aprox.)* 20 de Setembro (aprox.)*

fonte: www.bruxaria.net

os esbats

Além dos oitos Sabbats, os povos celtas celebravam também os Esbats, ou seja, as treze luas cheias ao longo do ano solar. A lua cheia foi venerada durante milênios por grupos de homens e mulheres, reunidos nos bosques, nas montanhas ou na beira da água, como a manifestação visível do princípio cósmico feminino, na forma das deusas lunares ou da Vovó Lua. Com o advento das religiões patriarcais, houve uma divisão na vida religiosa familiar. Os homens passaram a reverenciar os deuses – solares e guerreiros -, enquanto que as mulheres continuavam se reunindo para celebrar a lua cheia e honrar a Grande Mãe. A cristianização forçada e, principalmente, as perseguições dos "caçadores de bruxas" durante os oito séculos de Inquisição, procuraram erradicar a "adoração pagã da Lua" e os Esbats foram considerados orgias de bruxas e manifestações do demônio.

A palavra Esbat deriva do verbo esbattre, em francês arcaico, significando "alegrar-se", pois essas celebrações não eram tão solenes como os Sabbats, proporcionando, além dos trabalhos mágicos, uma atmosfera jovial. Há também uma semelhança com a palavra "estrus" – o ciclo lunar de fertilidade -, reforçando a idéia da repetição mensal dessas comemorações.

Durante os Esbats, reverencia-se a força vital criativa, geradora e sustentadora do universo, manifestada como a Grande Mãe. A noite de lua cheia ou o plenilúnio, é o auge do poder da Deusa, sendo o momento adequado para rituais de cura e trabalhos mágicos. Usam-se altares – simples ou elaborados – com os símbolos da Deusa e acrescentam-se os elementos específicos da lunação. Além dos rituais, há cantos, danças, contam-se histórias e fazem-se meditações. No final, comemora-se repartindo pão ou bolo e bebendo-se vinho, suco ou chá, brindando à Lua e ofertando um pouco à natureza em sinal de gratidão à Mãe Terra. O pão sempre simbolizou o alimento tirado da terra, enquanto que o vinho favorecia a atmosfera de alegria e descontração.

Atualmente, os plenilúnios são comemorados não somente pelos grupos estruturados da Wicca (os covens), neo-pagã ou xamânica, mas também por grupos de mulheres ou pelos "solitários". A Deusa está cada vez mais presente na vida e na alma das mulheres, os raios prateados da Lua realçando suas múltiplas faces.

Na Antiga Tradição, nas reuniões praticadas por covens ou individualmente, o ponto máximo do Esbat é o ritual de "Puxar a Lua", ou seja, imantar uma sacerdotisa ou mulher com a energia da Deusa. O objetivo desse ritual é triplo: primeiro, procura-se a união com a Deusa para compreender melhor seus mistérios; segundo, busca-se imantar o espaço sagrado com a energia mágica da Deusa e, em terceiro lugar, objetiva-se o equilíbrio dos ritmos lunares das mulheres e o aumento da fertilidade, física e mental. Para atrair a energia da Lua, usa-se o punhal ritualístico (átame) ou um bastão consagrado, direcionando-o para um cálice com água. Invoca-se a Deusa e expõe-se seu pedido ou, simplesmente, entra-se em contato com sua essência, deixando-a penetrar em todo seu ser. Fundir-se com a energia da Deusa é um ato de realização espiritual e jamais deve ser usado com fins egoístas, forjando mensagens ou avisos "recebidos" durante o ritual. Quando o propósito é sincero e o coração puro, a experiência é sublime e comovente. Após um tempo de interiorização e contemplação, tornam-se alguns goles da água "lunarizada" e despeja-se o resto sobre a terra, para "fertilizá-la". Como em outros rituais, os Esbats devem ser feitos após invocar-se os Guardiões das direções e os elementos correspondentes, criando-se o círculo mágico.

Além desse ritual tradicional e formal, pode-se celebrar o plenilúnio de forma mais complexa e criativa, usando-se os conhecimentos astrológicos da polaridade Sol-Lua. Durante a lua cheia, a Lua se encontra no signo oposto ao do Sol, estabelecendo-se, assim, um eixo de complementação. Em certos grupos mistos, trabalha-se a polaridade Sol-Lua reverenciando-se o casal divino, representado por deuses solares e deusas lunares, escolhidos conforme as características astrológicas e espirituais do mês.

Feitiço para ter Harmonia no Amor


Escreva num papel com lápis vermelho o seu nome e o nome da pessoa que ama, desenhe um coração em volta dos nomes. Dobre o papel formando um quadrado, enterre-o num lugar onde crescem plantas silvestres e fale: "Amor na verdade, verdade na beleza, beleza no amor". Repita essa frase duas vezes por dia, durante dois dias.

Ritual para o solstício de verão

Antes do rito, faça um pequeno sachê de pano com ervas como lavanda, camomila, erva-de-são-joão, verbena... Despeje mentalmente todos os seus problemas, dores, angústias e doenças, se houver, neste pededido enquanto o constrói. Feche-o amarrando com uma linha vermelha.
Coloque-o no altar para ser usado durante o rito. O caldeirão também deve estar presente ou nas proximidades. Mesmo que não use velas para assinalar os quartos, a vela vermelha num suporte deve estar presente no altar. Para rituais ao ar livre, acenda uma fogueira - por menor que seja - atire o sachê nela.
Arrume o altar, acenda as velas e o incenso, e abra o círculo de pedras.
Recite o Canto das Bênçãos.
Invoque a Deusa e o Deus.
De pé, diante do altar, diga, com o bastão erguido:

Eu celebro o ápice do verão com ritos místicos.
Ó Grande Deusa e Deus,
Toda a natureza vibra com suas energias
E a Terra é banhada com calor e vida.
Este é o momento de esquecer os problemas passados,
Agora é hora de purificação.
Ó ígneo Sol,
Queime o que é inútil,
O mal,
Com seu poder unipotente,
Purifique-me!
Purifique-me!
Purifique-me!

Apóie o bastão no altar. Apanhe o pedido herbal e acenda-o na vela vermelha no altar (Ou, se estiver ao ar livre, na fogueira ritual). Quando estiver quimando, atire-o no caldeirão (ou em outro recipiente à prova de fogo) e diga:


Eu os elimino pelos poderes da Deusa e do Deus!
Eu os elimino pelos poderes do sol, da Lua e das Estrelas!
Eu os elimino pelos poderes da Terra, do Ar, do Fogo e da Água!

Faça uma pausa, observando as dores e os sofrimentos sendo queimados. Diga então:

Ó Graciosa Deusa, Ó Gracioso Deus,
Nesta noite mágica do meio do Verão
Peço que carreguem minha vida com alegria e contentamento.
Ajudem-me a comungar com energias
Suspensas no ar encantado da noite.
Eu agradeço.

Reflita sobre a purificação pela qual passou. Sinta os poderes da natureza fluindo através de seu corpo, limpando-o com energias divinas.
Trabalhos de magia, se necessários, podem ser praticados.
Celebre o Banquete Simples.
O círculo é desfeito.

Folclore do Meio do Verão
O Meio do Verão é praticamente o período clássico para a prática de qualquer tipo de magia. Curas, magia do amor e protetiva são especialmente indicadas. Pode-se secar ervas sobre o fogo ritual se estiver celebrando a céu aberto. Pule sobre o fogo para purificar-se e renovar suas energias.
Frutas frescas são alimentos comuns no meio do verão.
(Texto retirado do livro: Guia essencial da bruxa solitária - Autor: Scott Cunningham)
Acho que esse ritual é excelente para um final de ano, renovas as energias e as esperanças!
Beijos à todos!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Sonhos

Existem muitos tipos diferentes de sonhos. As pessoas vem estudando-os, tentando entendê-los e dividindo-os em grupos.

Sonhos criativos: Pessoas que tem sonhos criativos representam seus sonhos através da pintura ou mesmo através de livros.

Sonhos lúcidos: A pessoa está sonhando, sabe que está sonhando e consegue controlar o que está acontencendo como se estivesse dirigindo um filme. Essas pessoas conseguem se encontrar com outras pessoas pelo seus sonhos e depois, quando acordam, descobrem que a pessoa com quem sonharam tiveram o mesmo sonho com as mesmas pessoas e as mesmas coisas.

Pesadelos: Sonhar com monstros, fantasmas significa que você está com medo de alguma coisa na vida real e que precisa ser confrontado. Se você sonhou que você está preso em algum lugar, isso significa que você está preso à uma situação na vida real.

Sonhos previsíveis: São sonhos em que a pessoa que está sonhando alega que certos eventos irá acontecer no futuro.

Sonhos repetitivos: Se você sonha com a mesma coisa mais de uma vez, isso quer dizer que alguma coisa está te preocupando na vida real.

Sonhos sensuais: Todos nós sonhamos sobre sexualidade, especialmente quando estamos passando pela fase da puberdade. É perfeitamente natural sonharmos com esse tipo de coisa em qualquer estágio de nossas vidas.

Símbolos em Sonhos

Existe diversos jeitos de entender os sonhos. A melhor maneira de entendê-los é seguir seu coração e sua intuição. Apresentamos uma lista com os símbolos mais comuns que aparecem.

Árvores: São símbolos da vida e também podem significar família.
Voar: É um símbolo clássico. Pode vir em forma de pássaros ou aviões, mas todos eles querem dizer liberdade.
Números: São bastante significantes. Cada número tem um significado diferente.
Morte: Geralmente não é sobre alguém que está morrendo. Pode significar o fim de uma fase da sua vida ou o fim de alguma coisa que não é mais útil para você.
Jardins: Representam como você está se sentindo no momento. Se você sonhou com um jardim, tente lembrar dos detalhes, como se parecia e se tinha muitas flores.
Cruzamento: Quer dizer que você tem muitos caminhos diferentes para você escolher e tomar na sua vida. Preste atenção nas placas que você vê no seu sonho, isso poderá ajudar você a tomar uma decisão.
Nascimento: Literalmente pode significar a chegada de um bebê mas também pode significar o começo de uma nova vida.
Prédios: Representam você mesmo. Se você tem sonhos com corredores e cômodos é porque você está tentando entender você mesmo.
Montanhas: Significam coisas que você mais deseja em sua vida. Também podem siginificar obstáculos que devem ser superados.
Comida e bebida: Aparecem em sonhos quase que sempre, mesmo estando sem fome ou sem sede. Siginifica que você precisa de alguma coisa extra em sua vida.
Mapas: Pode nos mostrar qual é o caminho que devemos tomar e também pode significar viagem pela frente.

Fonte: http://www.mistico.com/p/sonhos

Veja nesse mesmo site um compêndio de significado de sonhos:
http://www.mistico.com/p/sonhos/sonhos.html

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Exercícios para aperfeiçoar a visão

Antes de pensar em usar a Visão, você deve aprender a se concentrar, o que é uma das atividades básicas e primordiais de todo o trabalho mágico.

Uma pessoa concentrada (ou centrada), é uma pessoa pessoa que estabelece uma ligação profunda com a Terra. Da mesma forma, dizemos que uma pessoa distraída está “avoada” ou “no ar”. um estudo profundo sobre os quatro elementos pode nos levar ainda a outras definições.

É muito importante aprender a se concentrar, pois desta forma você permite que a energia da Terra flua através de você, ao invés de esgotar a sua energia. Quando você canaliza a energia, as forças atravessam você em direção à Terra, ao invés de esgotarem sua mente e corpo.

Existem muitas maneiras de se concentrar e através da meditação você pode chegar a esse nível. Existem muitos tipos de meditação para concentração e você deve encontrar aquele que você trabalha melhor.

Não é aconselhável partir para uma visualização se você ainda não aprendeu a se concentrar, portanto é indicado que você mantenha uma rotina de meditações até achar que consegue se controlar. Só a partir desse momento você deve partir para os exercícios de visualização.

Se você tem dificuldades para visualizar em sua mente, tente o seguinte exercícios.

Exercício 1

Concentre-se. Feche seus olhos e visualize uma parede branca à sua frente. Tente visualizar formas simples, tais como uma linha, um círculo, um quadrado, um triângulo (nível 1).

Se você já consegue visualizar de forma nítida as formas, então chegou a hora de inserir cores nelas. Imagine um triângulo em diversas cores, assim como as outras formas geométricas (nível 2).

Se você se deu bem, conseguindo visualizar tudo nitidamente, então pode tentar o inverso: imaginar uma parede de várias cores e as formas em branco (nível 3).

Comentários: O intuito deste exercício é fazer com que você consiga visualizar fácil e mentalmente. Se você ainda não conseguiu desenvolvê-lo, então tente no dia seguinte. É importante passar para um nível apenas após ter concluído o anterior. Não fique forçando muito a sua mente, para não ficar exausto. O ideal é manter uma rotina até conseguir realizá-lo com satisfação. Não tenha pressa.

Exercício 2

Concentre-se. Visualize uma banana. Veja seu formato, suas cores. Pegue-a nas mãos. Vire-as de um lado para o outro, de cabeça para baixo. Sinta-a; sinta seu cheiro. Sinta seu peso, sua textura, o tamanho.

Descasque-a. Sinta a textura da casca. Dê uma mordida na fruta; prove-a. Mastigue-as e sinta-a descendo pela sua garganta, enquanto engole. Continue comendo. Veja a banana ficando menor. Quando chegar ao final, veja-a desaparecer.

Comentários: Exercícios de visualização envolvendo alimentos são bastante úteis, pois nosso cérebro sempre guarda as informações necessárias ao longo de nossas vidas. São referências, correspondências. Ao pensar em um alimento, rapidamente nos lembramos de sua forma, cor, cheiro, gosto. Isso tudo é um conjunto de informações que estão guardadas em seu cérebro. Tente este exercício com outros alimentos, quando tiver sucesso neste da banana.

Exercício 3

Concentre-se. Visualize um pedaço de barbante. Visualise-se dando um nó nele, com facilidade e força. Veja suas mãos se mexendo e enrolando a linha. Sinta cada movimento que você faz. Finalize o nó e sinta o nó fechado (nível 1).

Agora, realize o mesmo procedimento para desfazer o nó. Sinta suas mãos no barbante desfazendo o nó, puxando o barbante e o soltando (nível 2).

Comentários: Este exercício é bastante utilizado ao finalizar um feitiço, para garantir que ele esteja mesmo “feito”. Da mesma forma, para desmanchar um feitiço, você deve desfazer o nó.

Exercício 4

Sobre um pano branco, distribua vinte objetos de livre escolha. É importante que alguns lhe sejam familiares e outros não.

Durante dois minutos, olhe fixamente para cada um deles, tentando memorizá-los. Depois desse tempo, cubra-os com outro pano.

Em trinta segundos, tente se lembrar de todos, anotando em um papel.

Comentários: Anote quantos objetos você acertou, quais não foram lembrados e quais foram as suas percepções durante o jogo. Realize este exercício outras vezes, especialmente se não conseguir se lembrar de todos logo na primeira vez. À medida que for conseguindo se lembrar de todos, vá adicionando o dobro de objetos a cada semana, para fortalecer cada vez mais sua percepção e memória.

Exercícios de uso do pêndulo

É recomendada uma rotina diária de exercícios com o pêndulo. Você pode começar com apenas dez minutos, no dia seguinte um pouco mais, e assim por diante. Depende da sua dedicação e concentração. Realize estes exercícios em horários não atribulados do dia e em um local calmo.

É muito importante anotar todas as experiências que você está tendo com o seu pêndulo, assim como todas as experiências com a magia no geral.

Outro ponto importante é: faça sempre um exercício de relaxamento antes de trabalhar com o seu pêndulo. Sua mente deve estar quieta e, se possível, limpa, para poder se concentrar e trabalhar com as energias de forma eficiente.

Mais uma dica: jamais faça uma pergunta ao pêndulo com uma resposta pré-definida em mente. Essa é decididamente a parte mais difícil, e você deve se concentrar para conseguir atingir este objetivo.

A melhor maneira de manipular o pêndulo é segurá-lo com as duas mãos, cotovelos na mesa, apoiando-o na sua testa. Assim você fica livre de interferências inconscientes do seu próprio corpo, como balançar sem querer o braço, por exemplo.

Exercício das espirais

Sim: sentido horário
Não: sentido anti-horário

Pegue dois pedaços médios de papel (serve meia folha de sulfite para cada) e desenhe uma espiral grande no sentido horário e, no outro papel, uma espiral em sentido anti-horário.

Posicione a espiral em sentido horário à sua frente e coloque o pêndulo sobre ela. Diga em voz alta:

Este movimento quer dizer SIM.

Concentre-se. Não force o pêndulo. Nas primeiras vezes que você o utilizar, ele pode até memso ficar imóvel. Calma. É tudo questão de treino e prática. Seja paciente e espere ele girar sozinho.

Em seguida, realize o memso procedimento com a espiral em sentido anti-horário, dizendo:

Este movimento quer dizer NÃO.

Se de nenhuma maneira você conseguiu fazer o pêndulo se mover sozinho, é melhor esperar e tentar outro dia. Procure sempre alterar as circunstâncias, quando isso acontecer. Mude o horário, o dia, o local etc. Qualquer movimento do pêndulo já é ótimo neste começo.

Exercício dos copos

Peça a alguém que esconda um objeto sob um copo (que não seja transparente, é claro). Devem estar dispostos três copos (ou potes) mais ou menos iguais e você não deve saber o seu conteúdo.

Embaralhe todos (ou peça a alguém que embaralhe), coloque o pêndulo sobre cada um deles e pergunte:

O objeto está escondido neste copo?

Concentre-se e não se deixe levar pela primeira impressão. Também não se desanime se errar. Vá aos poucos. Anote tudo para uma conferência posterior. A tendência é o aumento dos resultados.

Exercício das moedas

Escreva em um papel a palavra SIM e em outro a palavra NÃO. Coloque o pêndulo sobre cada um e veja o sentido da rotação.

Quando seu pêndulo já tiver entendido que o sentido horário significa SIm e o sentido anti-horário significa NÃO, pegue três moedas iguais de anos diferentes e, com a mão esquerda, segure uma delas. Pense em um ano específico e não olhe para o pêndulo para não influenciá-lo. Então pergunte:

Esta é a moeda cunhada em 19XX (ano que você pensou)?

Tenha paciência e aguarde. Faça isso com todas as moedas e veja se houve movimento do pêndulo em alguma delas. Se não der certo, já sabe: tente em outras circunstãncias.

Exercício do sal

Pegue dois copos com água iguais e coloque um pouco de sal dentro de um deles (ou peça a alguém que coloque para você).Colocando o pêndulo sobre um dos copos, faça a pergunta:

Este copo contém sal?

Exercício do baralho

Arrume dois baralhos idênticos. Vire as cartas em uma mesa e escolha a carta a ser encontrada.

Com a carta gêmea da que você procura na mão esquerda, vá testando o pêndulo, vendo se ele se move sobre a carta certa.

Como este é um exercício mais avançado, pode ser que demore mais para você obter os efeitos desejados.

Exercício dos rostos

Separe em revistas fotos mais ou menos do mesmo tamanho de duas meninas, dois meninos, duas moças, dois rapazes, duas senhoras e dois senhores.

Cole-os em cartolina preta e corte-as exatamente do mesmo tamanho, de forma que fiquem iguais. Embaralhe-as e, com o pêndulo em cima de cada uma delas, vá perguntando:

Essa foto é de uma criança?
Essa foto é de um adulto?
Essa foto é de uma pessoa idosa?

Agora vire-as de cabeça para baixo e repita a operação. Veja quantos acertos consegue. nunca vire as cartas antes do fim do teste!

Como planejar um ritual

Elaboramos este guia prático (e básico) para que você use como sugestão ao elaborar seus próprios rituais, etapa por etapa. Vale lembrar que este é um modelo padrão, que você pode seguir ou não. Fique à vontade para tornar o ritual o mais apropriado possível ao que você pode fazer.

1. O objetivo do ritual
Você deve ter bem claro qual o objetivo do ritual, pois sem isso seu ritual será praticamente inútil e apenas desperdício de energia. Isto é muito importante pois é a partir da meta de seu ritual que você poderá delimitar todas as ações que serão realizadas.

2. A escolha das divindades
Se você costuma trabalhar com um panteão específico, possivelmente já tem uma idéia de quais deuses chamará a este ritual, de acordo com o seu objetivo. Se você trabalha com vários panteões, o procedimento deve ser o mesmo. Se você não trabalha com nenhum, pode simplesmente invocar a Deusa e o Deus, de forma genérica. Uma dica importante: procure não misturar panteões em seus rituais.

3. Correspondências
Elabore todas as outras correspondências do ritual. Que tipo de incenso você vai usar, quais ervas, cores das velas, fase da Lua, dia da semana, horário do dia etc. Tudo isso você deve fazer analisando as correspondências e adequando-as ao seu objetivo.

4. Rascunho do ritual
Faça um esboço de todo o seu ritual, desde o momento em que você lança o círculo até o momento em que o ritual se encerra. Se você não sabe como fazer isso, use este guia.

5. Arrumação do altar
Arrume o seu altar de acordo com a ocasião, no local onde realizará o seu ritual. Coloque todos os utensílios necessários, enfeite com plantas (se achar necessário), mas procure manter tudo bastante simples. Não se esqueça de trazer itens extremamente necessários ao ritual, como fósforos e tudo o mais que você possa precisar.

6. Ação mágica
Se você estiver realizando um feitiço, este é o momento de executá-lo. Vale o mesmo para meditações, consagrações, leitura de oráculos etc. Depende da ação mágica que realizará.

7. Aterramento
Depois de enviar o poder, é muito importante aterrar a energia para que não lhe afete internamente. Você pode ficar nervoso, irritado, tudo por conseqüência de um não-aterramento. Por isso, quando enviar o poder, deite-se no chão com a barriga e palmas das mãos e dos pés para baixo e sinta toda a sua energia voltando para a Terra, que lhe envia novas energias também.

8. Encerramento
Agora você pode encerrar o ritual agradecendo. Na maioria das vezes, deixe as velas e o incenso queimarem até o fim (a não ser que o seu feitiço peça outro fim com as velas, como jogar em água corrente ou enterrá-las).

Ascendente


Seu ascendente é o signo que está surgindo no horizonte no momento em que você nasceu.

Ele irá definir o “eu” que o mundo exterior vê e o modo como você se expressa. Na maioria das vezes, seu signo solar e seu ascendente são diferentes, e é por isso que seu ascendente é uma “máscara”, ou seja, as atitudes e opiniões que tem e mostra para o mundo são disfarces e uma maneira que você encontra de esconder sua verdadeira personalidade.

O seu signo ascendente se manifesta de diversas formas, pode ser nas roupas que usa, no seu corte de cabelo, na maneira como fala. Note como tudo isso são apenas questões exteriores e de aparência, é a forma como você se mostra para o mundo. O ascendente reflete não só sua personalidade que os outros acham em você, mas também quem você gostaria de ser e as habilidades e talentos que você estará desenvolvendo por toda sua vida.

O ascendente é determinado de acordo com o horário em que nascemos. Nesse momento um signo despontava no local em que o Sol nasce todo dia, a Leste, e esse lugar é que se chama ascendente. Ele detém um simbolismo fundamental: informa como podemos agir naturalmente, quando fazemos as coisas pela primeira vez.

O signo ascendente é como uma sigla, um código para o astrólogo, que assim fica sabendo como é a forma física da pessoa, como foi seu condicionamento familiar para se fazer ouvido, qual é o tipo de beleza física que exibe, e, por extensão, de maneira geral, o resto das 11 casas ou setores da vida.

Isso também significa que por meio do ascendente sabemos como é a expectativa de relacionamento da pessoa com alguém, sua abordagem do trabalho e sua relação com as crises da existência. Tudo depende do signo que marca o início da casa ou setor astrológico!

Autodefesa psíquica


É a arte de saber se defender espiritualmente de influências externas.

Muitas pessoas acham que foram vítimas de ataques espirituais, trabalho, macumba, feitiços e outros nomes. Em 98% dos casos, é influência da própria mente da pessoa. Ela acha que alguém está fazendo algo contra ela e isso a deixa vulnerável.No entanto, há casos sim de ataques espirituais, e a defesa rende livros e livros sobre o assunto. Não é algo simples de ser feito, nem rápido, nem fácil. Uma pessoa que não pratique magia vai ter dificuldade porque não se pode começar a fazer magia só porque, teoricamente, alguém a está atacando. Magia não é isso. Bruxaria também não. Existe conhecimento, crenças e envolvimento como base de tudo.

O princípio básico da defesa psíquica é: em corpo fechado, nada entra. Isso significa: se você estiver equilibrada (mentalmente, fisicamente, espiritualmente), nenhuma energia poderá penetrar em você nem influenciar em sua saúde. Como fazer isso? Bem, cada um tem sua forma de fazer. As religiões são uma das formas de equilibrar uma pessoa; o caminho que ela escolhe para fazer isso. Cada pessoa tem o seu caminho.

Na magia, aprendemos como funcionam os quatro elementos, como funciona o nosso corpo, a nossa mente, os ciclos da Natureza. Tudo isso faz parte, tudo isso influencia.

O segundo princípio é: força. Quando somos atacados psiquicamente, é porque estávamos vulneráveis e, dessa forma, ter força é realmente muito difícil. Mas é necessário. Sua recuperação depende disso.

O terceiro princípio é: tenha calma. Nada de sair por aí em desespero procurando mães de santo que desfaçam trabalhos ou coisas do tipo. Um segredinho de quem lida com isso sempre: fazer isso complica mais. Quanto mais você se envolve, maior fica a proporção da coisa toda.

A melhor coisa a se fazer é tentar desencanar totalmente do assunto, esquecer, fazer coisas que te façam feliz e tentar reestabelecer a sua “barrinha de energia ao verde”, voltar a ser saudável. Voltemos ao primeiro princípio: em corpo fechado, nada entra. E corpo fechado é corpo equilibrado. Buscar o equilíbrio é sempre a chave para qualquer problema, e com ataques espirituais principalmente.

10 dicas para melhorar seu equilíbrio antes da virada do ano civil

Para muitos, o ano já acabou. Se você ainda tem muito o que fazer ou não quer ficar parado(a), veja algumas dicas para equilibrar corpo, mente e espírito.

1º Harmonize seu lar

Abra portas e janelas e comece uma limpeza. Inicie pelo guarda-roupa e armários, tire tudo e só guarde o que está realmente precisando. O resto, elimine da melhor forma que encontrar (doando, vendendo etc.). Faça isso em todas as dependências da casa ou escritório. Lembre-se, só fica o necessário! Roupas e objetos que estão sem uso perdem a função vital, bloqueando o fluxo de energia do meio ambiente. A falta dessa energia ou a energia parada adoece a casa, você e sua família. Faça isso periodicamente e com a consciência de que também estará fazendo uma faxina emocional.

2º Coma bem

Respeite os momentos das refeições. Preste atenção no que está fazendo. Não assista TV e nem marque negócios para essa hora. Evite falar sobre problemas. Acalme-se, olhe para o seu prato e lembre-se: o que está ingerindo irá para o interior das suas células e será parte de você, tanto física como mentalmente. Seu corpo é 100% natural, uma alimentação artificial é incompatível com a sua natureza. Evite também alimentos de base animal, pois eles levam uma vida inteira sendo maltratados, principalmente no momento do abate. Todas essas emoções como o medo, o desespero, a tristeza, ficam em forma de energia negativa impregnadas nas carnes que você está ingerindo.

3º Preste atenção em você

Perceba os seus pensamentos. Ao longo do dia você tem milhares de pensamentos negativos e positivos. Você não é os seus pensamentos, mas eles têm uma enorme força sobre a sua vida. Se você tem mais pensamentos negativos, isto demonstra que você é uma pessoa negativa, sua vida vai mal e as pessoas e situações que você atrai também estão na mesma freqüência de negatividade. Você pode mudar a sua vida, mudando a qualidade de seus pensamentos. Quanto aos negativos, você não poderá eliminá-los, mas poderá tirar as suas forças, cultivando os positivos e os elevados. Enquanto você presta atenção no que está pensando, já tem maior autocontrole sobre a energia mental e conseqüentemente sobre sua vida. Procure ler frases de afirmações positivas e biografias de pessoas bem sucedidas. Mas quando o pensamento negativo lhe assaltar a mente, repita por sete vezes: “este pensamento não tem força sobre mim”. Com o tempo você perceberá que no jardim existem rosas e espinhos e que a felicidade é um presente para quem observa as rosas e a tristeza os espinhos.

4º Tenha objetivos

Tenha objetivos materiais e espirituais. Busque sempre melhorar a sua condição financeira, planeje comprar bens, faça investimentos, realize viagens e busque tudo que tiver vontade, mas lembre-se: nunca dependa dessas conquistas para viver emocionalmente bem. Elas não podem garantir isto! O verdadeiro Bem-Estar só é alcançado por meio dos objetivos espirituais. Vá à conquista de se tornar uma pessoa mais paciente, bondosa, serena, confiável e amiga, além de humilde, aberta, sincera e simples e, principalmente, uma pessoa que tenha fé e confiança na vida. Esses objetivos, e só esses, podem garantir o equilíbrio, a satisfação e a razão de viver.

5º Faça exercícios

Escolha um exercício que lhe agrade, caminhar, dançar e nadar são os mais recomendados. Os exercícios estimulam o fluxo de energia vital, gerando além de um melhor condicionamento físico, uma ótima sensação de bem-estar. A prática de exercícios bioenergéticos como o yoga, o tai ch’i chuan, a dança do ventre entre outros, é fundamental para o equilíbrio do corpo e da mente. O mais difícil é tomar a decisão de começar. Mas depois de 21 dias de exercício, ou prática, o cérebro registra como um hábito e tudo fica mais fácil.

6º Utilize seus talentos

Você tem dons e talentos. Descubra quais são eles e comece a colocar em prática. A saúde física e emocional depende muito desses talentos. Pessoas que não utilizam essa energia criativa, bloqueiam o seu fluxo energético e adoecem física e emocionalmente. Canalize seus talentos com o propósito de melhorar a vida das pessoas. Este é um excelente caminho para encontrar prazer, equilíbrio e crescimento em sua vida.

7º Medite, medite e medite

A meditação é a medicina do corpo e da mente mais poderosa do mundo. Além de terapêutica é a melhor ferramenta para o crescimento pessoal e espiritual. Preste muita atenção: aprendendo a meditar você descobre a diferença do que é ou não importante para sua vida, com isto se torna uma pessoa mais segura e objetiva. Com a meditação você cura seu corpo, melhora a memória e concentração, desperta a intuição e a percepção. Você se torna uma pessoa mais disposta e produtiva, mais agradável e serena. A forma de meditar é muito particular de cada pessoa. Existem muitas técnicas e rituais. Cada um deve praticar da maneira que se sentir melhor. Procure um livro, um curso ou um mestre, mas procure, pois a meditação vai melhorar muito a sua vida, pois vai fazer você encontrar a pessoa mais importante do mundo: você mesmo!

8º Aceite a vida

Pare já de reclamar. Volte sua mente para o que a vida oferece de bom. Aceite viver nesse planeta azul, e curta a viagem da melhor maneira possível. Lembre-se que ela tem fim, então faça bom proveito. Ajude ao próximo, seja uma pessoa sincera, alegre e procure trabalhar com amor. Aceite sua casa e seus bens. Aceite as pessoas como elas são e, principalmente, se aceite como você é, seu corpo, sua personalidade. Mas aceitar não significa se acomodar com os problemas e dificuldades da vida. Devemos buscar a força para mudar o que podemos mudar, e a aceitação para o que não se pode ser diferente.

9º Visite a natureza

Coloque essa meta em sua vida. Pelo menos uma vez por mês, faça uma visita à mãe natureza. Ela tem o poder de purificar as células e acalmar o espírito. O mar neutraliza as energias negativas e recarrega o campo eletromagnético (aura). As cachoeiras ativam a vida celular e também energizam a aura, além de hidratar a pele e os cabelos. O verde ativa o processo interior de autocura, tanto física como emocional. Pisar descalço na terra descarrega as energias negativas. E não se esqueça, você é parte da natureza e deve estar em harmonia com ela se quiser manter ou recuperar a qualidade de sua vida.

10º Converse com alguma divindade

Os gregos espiritualistas evitavam dizer o nome de Deus, pois achavam seu vocabulário muito limitado para expressar a grandeza Dele. Então todas as vezes que tinham que falar sobre Deus usavam a expressão o TODO. Aprenda estar em sintonia com o TODO, que está ao redor e, principalmente, dentro do seu coração. A melhor forma? Fica a seu critério, o importante é desejar que isso aconteça.

Alho

Nome científico: Allium sativum

Planeta regente: Marte
Elemento relacionado: Fogo
Divindade regente: Hécate

Atributos: Proteção, saúde, purificação, energia, coragem.

Parte utilizada: bulbo.

Medicinal: na prevenção de gripes e resfriados, regula a gordura do sangue, equilibra a flora intestinal e a glicose do sangue, asma, bronquite, pneumonia, desinfeta o organismo e combate toxinas intestinais, expulsa vermes, tônico superestimulante revitalizador de pessoas esgotadas e enfraquecidas, reduz pressão alta, desintoxica os fumantes. Utilizado também em picadas de insetos, calos e sarna, estimula o apetite, excita as glândulas digestivas, extermina as bactérias malignas do intestino ao mesmo tempo que fomenta a reprodução de colibactérias – os agentes intestinais normais, calmante intestinal, adstringente e bactericida, diminui a tensão arterial e torna o pulso mais lento e tranqüilo, dilata os vasos coronários – os músculos cardíacos são melhor alimentados e portanto tornando-se mais fortes. Depurativo do sangue. Baixa as taxas de colesterol.

Bom em dietas para diabéticos: Muito eficaz no combate à diabetes. Aumenta a resistência contra as infecções. Aplicação contra nematóides e ascarídeos, em forma de irrigação.

Nas doenças da circulação: Hipertensão, arteriosclerose de vasos coronários, debilidade dos músculos cardíacos.

Gastrintestinais: catarros do estômago e intestino com diarréia e prisão de ventre, tuberculose intestinal, flatulência, catarros intestinais crônicos, infecciosos e agudos, cólicas, inflamações do intestino grosso e do reto, diarréia, doenças hepáticas e biliares, disenteria amebiana, cólera, tifo e paratifo. Como auxiliar em tumores cancerosos recomenda-se em todo o tempo. Câncer no estômago.

Nas doenças das vias respiratórias: catarros das vias respiratórias, enfisema pulmonar, tuberculose, gangrena pulmonar, asma pulmonar e bronquiectasias.

Nas doenças da circulação: hipertensão, arteriosclerose de vasos coronários, debilidade dos músculos cardíacos, intoxicação de nicotina. Em casos de lombrigas – oxiúricos e ascarídeos.

Reduz o colesterol ruim, a pressão sangüínea, diminuir o risco da formação de coágulos, prevenir o câncer e fortalecer o sistema imunológico. Outras substâncias, como o sulfito alílico e a alicisteina, ajudam a deter os processos inflamatórios, estimulam enzimas anticancerígenas e bloqueiam a formação de nitrito no estômago.

O componente alicina: é responsável pelo odor característico do alho e, inibe o desenvolvimento de bactérias, destrói fungos, estimula o fluxo das enzimas digestivas e elimina toxinas através da pele.

Vitamina: E (na ruptura das células vermelhas do sangue, fraqueza muscular e depósito excessivo de gordura nos músculos).

Mineral: potássio (arritmina, rins intoxicados, nervosismo, pressão alta e fraqueza geral).

Uso: a melhor forma de uso é o consumo cru. Diariamente de meio dente a um dente.

Propriedades: rico em iodo, flúor, cálcio, ferro (combate anemia), fósforo e as vitaminas A, B e C.

Contra-indicação: pessoas com pressão baixa podem ter seu quadro clínico agravado. Não indicado a pessoas que tenham hipersensibilidade ao óleo de alho. Algumas pessoas apresentam reação alérgica da pele ao contato com o alho. Os que sofrem de hipotensão devem ser cautelosos no uso do alho, um vez que este provoca queda de pressão. As lactentes devem evitar o uso liberal do alho, de vez que pode provocar cólicas no ventre do lactente. Às crianças muito pequenas e às mães que amamentam, os médicos também recomendam que consumam alho cozido e, mesmo assim, em quantidades pequenas.

Uso em demasia: pode produzir dores de cabeça, no estômago, rins, cólicas, vômitos, diarréia e tontura. Mau hálito, irritações gástricas e náuseas.

O chá de alho contra gripes e resfriados

Depois de assimilado pelo aparelho digestivo, o óleo de alho torna-se volátil e é conduzido pelo sangue aos pulmões. Nessa região, as substâncias sulfatadas, em especial a alicina, destroem os microrganismos e ajudam a desobstruir as vias aéreas superiores enquanto fluidificam as secreções pulmonares, auxiliando na expectoração.

Além da alicina, outros componentes do alho já provaram suas propriedades farmacológicas. Para que essas propriedades se manifestem, basta consumir dois ou três dentes por dia, ou seja, nada além do que você usa habitualmente para temperar suas refeições diárias.

Artemísia


A artemísia é uma flor que pode atingir 50cm de altura. Suas flores são brancas.

Nome científico: Artemisia vulgaris Linné
Planeta regente:
Vênus
Elemento relacionado: Terra

Atributos: Sonhos proféticos, conhecimentos psíquicos, realização de projetos.

Indicação: Combater anemia, cólicas, debilidade do estômago, epilepsia, gastrite, diarréias, hidropisias, menstruações deficientes, icterícia, nervosismo, reumatismo. Fazer banhos para rejuvenescer e amolecer a pele.

Contra-indicação: Não recomendada para mulheres que amamentam.

Uso: Colher e secar na sombra o pé todo (o sol queima a planta e pode eliminar propriedades das folhas e flores). Com uma pequena parte fazer o chá e tomar em goles alguns dias por semana.

Calêndula


Planeta: Sol
Elemento: Fogo

Atributos: Saúde, sonhos psíquicos e sonhos proféticos.

Popularmente, ela é conhecida como mal-me-quer e é muito parecida com a margarida, só que tem um perfume característico que a identifica.

Sua flor é graciosa e de cor forte, famosa por ser antialérgica e cicatrizante. Cura e diminui a gastrite e a úlcera duodenal, pois tem ação anti-tumoral. O ácido oleanóico encontrado em sua pétalas suaviza e refresca peles sensíveis e queimadas pelo sol. Favorece a regeneração de tecidos danificados e é antisséptico.

Pertencente à mesma família das margaridas – Asteraceae Compositae -, a calêndula (Calendula officinalis) é originária da Europa meriodional e se relaciona intimamente com o sol. Curiosamente, essa florzinha abre suas pétalas assim que o sol nasce e as fecha na hora em que ele se vai. Aliás, seu nome é derivado de uma palavra latina – Calendae – que significa “primeiro dia de cada mês”, de onde se derivou também a palavra calendário (que, sabe-se, é baseado no ciclo solar).

No Brasil, a calêndula adaptou-se facilmente, especialmente nas regiões Sul e Sudeste. Hoje, ela é cultivada tanto para fins ornamentais como para a fabricação de medicamentos e cosméticos. A flor, de coloração amarelo-alaranjada, caracteriza-se pelo inegável perfume e as folhas são macias e aveludadas. Planta anual, a calêndula pode atingir até 50 cm de altura e apresenta caules ramificados em duas hastes. As folhas inferiores são espatuladas e as caulinares são lanceoladas e alternadas.

Usos

Seus poderes são conhecidos há muitos anos: é um anti-séptico e cicatrizante de primeira ordem, principalmente evitando infecções em ferimentos e escoriações. Conta-se que na guerra civil americana, os médicos que atuavam nos campos de batalha utilizavam as flores e as folhas da calêndula para tratar os ferimentos dos soldados. Anos mais tarde, a ciência comprovou os efeitos que aqueles médicos conheceram na prática. Aqui no Brasil, inclusive, seu uso como fitoterápico é aprovado pelo Ministério da Saúde.

A partir da calêndula, a medicina homeopática produz remédios que são usados oralmente, inclusive em períodos pós-operatórios, justamente pelos poderes já citados. Na medicina popular, a planta é muito utilizada para tratar problemas uterinos e cólicas menstruais, estimular a atividade hepática e atenuar espasmos gástricos.

É claro que devem ser evitados exageros ou abusos na aplicação de plantas em tratamentos. No caso da calêndula, é importante esclarecer que, em excesso, a planta pode provocar depressão, nervosismo, falta de apetite, náuseas e até vômitos.

É na fabricação de cosméticos que a calêndula faz o seu reinado: os diversos princípios ativos da planta são responsáveis pelos eficientes efeitos no tratamento de pele e cabelos.

Contraindicações

Não indicado para gestantes.

Cultivo

Para cultivar calêndulas, você vai precisar de um elemento básico: luz do sol. É que ela precisa de no mínimo 4 horas diárias de sol direto. Lembre disso, ao escolher o local onde serão colocados os vasos ou mesmo na hora de plantar no jardim. A mistura de solo indicada para o plantio deve ser rica em matéria orgânica: 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de terra vegetal e 2 partes de composto orgânico. O ideal é adquirir as mudas já prontas, pois no plantio por meio de sementes o resultado é mais demorado. Lembre-se de regar a planta sempre que a terra apresentar-se seca – como a calêndula gosta de solo sempre úmido, é recomendável regar dia sim dia não e, nos meses mais quentes, todos os dias.

Receitas

Loção para tonificar a pele limpar os poros
Coloque de molho 30g de flores secas de calêndula em meio litro água fervente, retirada do fogo. Deixe em infusão por 20 minutos. Coe e coloque em um vidro com tampa. Use para limpar a pele, de preferência pela manhã.

Girassol


Elemento: Fogo
Planeta regente: Sol
Divindades regentes: Apolo, Deméter, Bastet

Atributos: Fertilidade e realização de desejos.

As sementes desta planta são utilizadas para contusões, esfoladuras, feridas, úlceras. As mesmas quando consumidas em jejum combatem a solitária.

Para os males do coração, do estômago, febres, sangue da urina e hemorragia nasal utiliza-se as folhas da planta.

Preparo: Colher as sementes, torrar no forno, moer no liquidificador, fazer um pó. Com uma colher do pó feito colocar em meio copo de água e tomar pela manhã em jejum.

-

Embora seja muito comum no Brasil, o girassol não é nativo do país, tendo origem na América do Norte e Central. Para você que tem vontade de cultivar girassóis no jardim, separamos algumas dicas.

1. Os cuidados no cultivo do girassol começam com um solo bem drenado e com boa estrutura.

2. É preciso que a planta esteja em um ambiente ensolarado, devendo receber pelo menos de três a quatro horas de sol por dia, já que a flor não resiste a ambientes em sombra. Como o próprio nome da flor diz, ela não consegue sobreviver em outros tipos de luminosidade.

3. O solo deve ser rico em matéria orgânica e ser mantido úmido. Se estiver fazendo um calorão, é necessário regar bastante, até duas vezes ao dia. Importante é regar bem cedo ou no final do dia, quando o sol está se pondo. Nunca regar nas horas mais quentes do dia.

4. O replantio deve ser feito anualmente.

5. O girassol não pode ser podado.

Trigo


Planeta: Vênus
Elemento: Terra

Atributos: Fertilidade, prosperidade e abundância.

O trigo é um dos alimentos mais antigos e tradicionais de toda a humanidade. Depois do arroz, é o segundo grão mais comumente utilizado como alimento humano e foi cultivado pela primeira vez na Era Neolítica.

A maioria das culturas pagãs possuía e algumas ainda possuem diversas divindades associadas ao trigo. O trigo sempre foi um símbolo da Deusa Mãe, pois ela ensinou os segredos da agricultura para as mulheres, as primeiras cultivadoras e fazendeiras de grãos.

Usos mágicos

O trigo no geral é excelente para qualquer propósito mágico. Embora fosse comido pelos romanos de classes superiores, o trigo é um alimento espiritual para os mortos.

Comer alimentos de trigo branco (pães e outros produtos feitos com farinha branca) traz prosperidade e dinheiro para a sua vida.

Antes de assar um pedaço de pão, grave um símbolo na massa, de acordo com a energia que deseja atrair para a sua vida. Pode ser desde um coração para amor a uma runa que você mesmo tenha criado. Faça isso usando a sua visualização.

Tradições do trigo

- Na Grécia antiga, grãos de trigo eram jogados sobre os casais recém-casados;

- Grinaldas de trigo e lírios eram usados para coroar noivas e noivos, simbolizando a pureza e a fertilidade;

Feijão

Elemento: Ar

Planeta regente: Mercúrio

Atributos: Eliminação de energias negativas, reconciliação de pessoas separadas e atração de amor.

Medicina popular: o caldo ou infusão de vagens secas de feijão são favoráveis em: hidropisia das mais diversas origens (coração, rins, gravidez); doenças reumáticas (reumatismo crônico, ciática e gota); e diabetes, pela infusão de vagens secas de feijão, mas não se mostrou suficiente.

Outros alimentos ricos em ácido pantotênico: levedura seca, cereais (especialmente os farelos), nozes, o fígado e os ovos (evite frituras), as ervilhas, cenoura, couve-flor e folhas de urtiga.

Rosa

Planeta: Vênus

Elemento: Água
Divindades regentes: Baco, Eros, Ísis

Uma das flores mais usadas como afrodisíaco, no ambiente, nas roupas, em perfumes. Seu cheiro é forte, envolvente e sedutor. Muito utilizada para massagens e banhos, suas pétalas são indicadas para preparar o corpo para o amor.

Atributos: Amor, paz, sexo e beleza.

Freixo

A Árvore de Freixo (Fraxinus excelsior) é uma árvore da família das Oleáceas, a mesma família a que pertence à Oliveira.

É uma árvore de solos frescos e profundos, de porte médio que pode atingir cerca de 25 metros de altura.A casca é lisa, cinzenta clara. As folhas são verdes.

As flores, que não têm cálice nem corola, são em cachos, pendentes, que surgem antes do aparecimento das folhas.

Uso medicinal: As folhas devem ser utilizadas em forma de chá, com muito bom gosto ao paladar e que é muito diurético, cura a gota e o reumatismo, combate a obstipação e o colesterol.

A casca combate a febre e auxilia a cicatrização de feridas.

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger